Temendo ser morta pelo marido, gestante foge de casa com filho, em Rio Preto

70

DL News
Com medo de ser morta pelo marido, uma gestante juntou poucas roupas dela, e do filho pequeno, em uma sacola e fugiu de casa.

Sem ter para onde ir, ela pediu socorro na Central de Flagrantes de Rio Preto. A Guarda Municipal foi acionada e transportou a mulher e o filho de cinco anos para um abrigo que acolhe vítimas de violência doméstica.

À Polícia Civil, a faxineira de 35 anos contou que é casada com o pedreiro, de 40, há nove anos.

Ela disse que ele sempre foi violento e que já registrou boletins de ocorrência contra ele, porém, o companheiro sempre fingia arrependimento e a convencia a reatar o relacionamento.

Nesse período, ela conta ter sofrido inúmeras humilhações, que se estendem também ao filho do casal. O menino é sempre acordado de maneira agressiva e xingado de vagabundo.

Recentemente, a criança foi agredida por ter mexido em uma planta do pai. Ao tentar intervir, a gestante apanhou no meio da rua, causando grande vergonha entre os vizinhos.

O pedreiro ainda a acusa de ter engravidado de outro homem.

Neste sábado, 2, ele acordou nervoso e disse que não era para ninguém ficar na frente dele porque “mataria um”.

Temendo pela vida dela e do filho, a mulher esperou o agressor sair para trabalhar e fugiu de casa.

A Justiça expediu medida protetiva de urgência.

O caso foi registrado como ameaça e violência doméstica.

O pedreiro já foi preso por tráfico de drogas em 2006.