Suspeito de matar grávida em Bandeirantes é espancado e preso

42

O suspeito de matar Larin Kathleen Oliveira da Silva, de 22 anos, em Bandeirantes, no norte do Paraná, foi preso no fim da tarde desta quarta-feira (17). Ele foi levado à delegacia local. Mas devido à comoção que o caso trouxe à cidade, porque Larin estava grávida, ele deverá ser removido para a cadeia de outra cidade, já que apanhou da população antes de ser preso.

Conforme o delegado Michel Araújo, já era previsto que o suspeito se apresentassse à polícia no fim da tarde. Possivelmente quando o homem caminhava até a delegacia, foi reconhecido por populares, que começaram a espancar o suspeito. A Polícia Militar foi chamada e “resgatou” o homem já bastante machucado e o levou à delegacia.

A população comemorou a prisão e centenas de pessoas cercaram a viatura da PM e tentaram invadir a delegacia. Diante disto, ele foi transferido à Casa de Custódia de Londrina.

Relembre o caso

Larin desapareceu na última sexta-feira (12), quando embarcou num carro que veio buscá-la na frente de casa. Três dias após o desaparecimento, na noite de segunda-feira (15), o corpo de Larin foi encontrado em uma estrada rural no bairro Água Branca, após a denúncia de uma pessoa que passava pelo local. Ela estava grávida de três meses e, segundo seus familiares, era uma gestação indesejada pelo seu namorado, detido como suspeito nesta quinta-feira. O jovem teria pedido, inclusive, que ela abortasse o bebê.