Show de Gusttavo Lima é suspenso por não cumprir normas contra a Covid

101

A Vara da Fazenda Pública Estadual, Municipal, de Registros Públicos e Meio Ambiente de Colatina, no Espírito Santos, decidiu suspender o show do cantor Gusttavo Lima, que estava marcado para esta sexta-feira (19/11).

No documento, divulgado pelo A Gazeta, o MPES afirma que as empresas Leonardo Caetano EIRELI e Lua Marketing e Eventos não informaram a lotação máxima de participantes no open bar, pista e área vip, nem a quantidade de ingressos disponibilizados em cada um desses setores.

Além disso, o documento pontua que as empresas não observaram a orientação da Vigilância Sanitária com relação à pista de dança e não adotaram venda de ingressos para mesas ou outro que atendesse a este requisito.

A suspensão do evento teria acontecido devido a problemas de organização e logística, bem como o possível descumprimento de protocolos sanitários necessários ao controle e prevenção quanto a disseminação da Covid-19.

“Na solicitação administrativa a empresa Leo Produções se limitou apenas a informar a ‘estimativa’ do público em 10.000 (dez mil) pessoas, o que corresponderia a 50% (cinquenta por cento) de ocupação da área. Ora, ‘estimativa’ não é informação de limitação de venda de ingresso, muito menos compromisso formal da organizadora do evento em cumprir o limite máximo de lotação”, diz um trecho do documento.

Metrópoles pediu posicionamento da assessoria do cantor Gusttavo Lima sobre a suspensão do show, mas não obteve respostas até a publicação desta matéria. O espaço segue aberto para atualizações.