Nego do Borel desaparece e mãe desesperada registra B.O. na delegacia

32

Nego do Borel está desaparecido, desde a manhã desta segunda-feira, 4, e sua mãe, Roseli Viana Pereira, registrou um Boletim de Ocorrência (B.O.) na 42ª DP (Recreio dos Bandeirantes), do Rio de Janeiro, nesta noite.Crédito: Reprodução/Instagram @negodoborelNego do Borel desaparece e mãe desesperada registra B.O. na delegacia

Em depoimento na delegacia, a mãe do cantor contou que hoje pela manhã, ele disse que sairia de casa, chorando e que teria ligado para um assessor. Neste contato, Nego do Borel teria agradecido por tudo “como se tivesse se despedindo”, relatou Roseli.

Ainda de acordo com Roseli, Nego do Borel disse que a amava e que tinha que sair para fazer algo. Ele teria pedido à mãe para que não o impedisse.

O cantor saiu de carro, apesar da mãe tentar impedir. Após isso, Roseli tentou contato com o filho diversas vezes, sem sucesso, pois o telefone dele estava desligado.

A mãe de Nego do Borel anda contou que encontrou um bilhete nas coisas do filho, em que ele escreveu: “A Fazenda vai me pagar, fez minha mãe chorar…”

O caso será apurado pela Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA), do Rio de Janeiro.

Em setembro, Nego do Borel foi expulso de “A Fazenda 13“. O cantor se envolveu em uma polêmica com a participante Dayane, em que teria tentado a força fazer sexo com a peoa, que estava bêbada no momento.

Começaram a circular pelas redes sociais alguns vídeos em que supostamente Dayane pede para Borel parar, no entanto, o cantor de funk teria continuado e insistindo para acontecer o ato sexual com a peoa.

No momento, Mc Gui questionou se ela gostaria de ficar ali. Na sequência, Tati Quebra Barraco e Solange Gomes alertam Nego do Borel para não tentar nada com ela naquele estado, sob efeito de álcool. Os participantes ainda deram orientação para Nego deixar a cama. Mc Gui falou que ele deveria sair, pois, com a moça bêbada, ele seria acusado. O cantor, porém, ficou no lugar. Ele está sendo alvo de uma investigação pela Polícia Civil de São Paulo pelo crime.