MC Jotinha é morto a tiros após tentar apartar briga no Rio

8

Cantor de funk, Jonathan Gomes de Araújo, conhecido como MC Jotinha, 17, foi morto a tiros na madrugada de terça-feira (16) depois de tentar apartar uma briga em um bar de Duque de Caxias, no Rio de Janeiro.

A morte aconteceu na frente do pai dele, Jones de Araújo. Ao G1, ele contou mais detalhes do que aconteceu. “Ele estava no forró e eu fui lá chamar ele para casa. Ele me abraçou, disse que me amava e que iria ficar comigo até o último dia da vida dele. Foi quando começou a confusão ao nosso lado, com amigos dele, e ele foi separar”, disse.

Na sequência, diz o pai, por impulso ele resolveu ir atrás de quem havia disparado contra o jovem. “Eu fiquei cego com meu filho cheio de sangue na cabeça. Quando eu fui para cima de quem atirou, ele apontou a arma para atirar também, mas seguraram ele”, emendou.

Ao site, a Polícia Militar informou que uma equipe do 15º BPM (Duque de Caxias) foi acionada para ocorrência que aconteceu na rua Darcy Vargas, no bairro Pilar. Jotinha já estava sem vida quando as equipes chegaram. A perícia já foi acionada. Não há informações de prisões.

A produtora Master Gold que cuidava da carreira do músico lamentou pelas redes sociais. “A família Master Gold informa, com tristeza e pesar, o falecimento do artista Jonathan Gomes de Araújo, conhecido por todos como MC Jotinha. A empresa encontra-se de luto, juntamente com a família do artista”, postou.

No Instagram, Jotinha tinha quase 5.000 seguidores e era dono de hits como “Kika uma vez, Kika de novo” e “Poxa vida hein, uool” em parceria com MC Roba Cena.