Lista dos vacinados contra Covid ajuda a localizar idoso que família não via há 38 anos

4

A lista de vacinados contra a Covid-19, divulgada constantemente pela prefeitura de Aquidauana, na região oeste do estado, ajudou uma família de São Paulo a encontrar um irmão, de quem não tinham notícias há, pelo menos, 38 anos. O idoso, de 88 anos, mora em Mato Grosso do Sul e inclusive estava comentando com o próprio filho sobre o medo de morrer em meio à pandemia e não poder nem se despedir dos parentes.

“Eu trabalho no SUS há 25 anos e desde 2015 estou na ouvidoria. Te falo que nunca escutei uma história deste tipo e foi um fato inusitado, já que a lista de vacinação ajudou nesse reencontro. O parente estava desaparecido há muitos anos e a família o localizou porque ele está morando em Aquidauana, foi vacinado e isso se tornou público. Desta forma, a sobrinha dela fez uma busca e achou o nome dele e a cidade onde ele estaria”, afirmou ao g1 o servidor Luiz Torres, de 54 anos.

Conforme Torres, o idoso nasceu na Bahia e possui 7 irmãos que, segundo relatos da família, se “perderam ao longo do tempo”. “A sobrinha dele mora em Embu das Artes e foi um pedido do pai dela, irmão do seu João, para tentar localizá-lo. E ela conseguiu e esta se tornou mais uma história da pandemia, porque ela achou no Google o nome dele e entrou em contato comigo, no WhatsApp, no dia 7 deste mês”.

A emoção foi inevitável durante o reencontro on-line.  — Foto: Gabriela Bernardes/Reprodução

A emoção foi inevitável durante o reencontro on-line. — Foto: Gabriela Bernardes/Reprodução

Desde então, o servidor fala que “assumiu o compromisso” de ajudar a família a reencontrar o idoso. “Nós usamos no município o sistema de cadastro online da população e temos tudo cadastrado: nome, endereço, nome dos pais, telefones, área por área e microárea. E foi assim que eu comecei a pesquisa e consegui localizá-lo também. A primeira intenção era saber se ele estava vivo. Em seguida, acionei a agente comunitária dele e mandei uma foto do irmão dele para checar se havia alguma semelhança”, contou.

Na ocasião, Torres relembra que a resposta da agente foi de muita surpresa com semelhança entre ambos. “Ela disse: Meu Deus, eles são iguaizinhos! Não tem como dizer que não é parente…parecem até gêmeos! E aí eu pedi a ela para checar também como ele estava de saúde, até emocionalmente, principalmente porque receberia a notícia” , comentou.

Os familiares se reencontraram de forma virtual.  — Foto: Gabriela Bernardes/Reprodução

Os familiares se reencontraram de forma virtual. — Foto: Gabriela Bernardes/Reprodução

Na última quarta-feira (13), a família fez uma videochamada e eles se conheceram. “Eu acho que a enfermeira, que fez o registro fidedigno da vacinação, também ajudou muito. Nós somos humanos e podem acontecer erros, mas, lá estava tudo certinho e isso nos ajudou até a conversar com o filho dele antes. Mas, ele disse que o pai aguentava, que era forte. Na hora, todos nós choramos bastante. Foi muita emoção”, argumentou Luiz.

Ao ver a foto e conversar com o irmão, seu João ficou sem palavras em alguns momentos e ficou muito emocionado. “Estava todo mundo ansioso lá esperando, eu disse que, a partir das 16h (de MS), eles poderiam receber a ligação lá a qualquer momento. E aí depois foi um presente para todo mundo. Agora eles trocaram contatos, estão conversando e combinando o reencontro presencial agora”, finalizou.