Interior de SP registra caso suspeito da doença da urina preta

224

Uma mulher de 31 anos está internada em Americana (SP) com suspeita de Síndrome de Haff, enfermidade que ficou conhecida como a “doença da urina preta”. Além da urina escura, a paciente apresentou náusea, vômito e distensão abdominal.

Crédito: Elle Hughes/PexelsInterior de SP registra caso suspeito da doença da urina preta

Ela está internada no Hospital da Unimed de Americana, e a confirmação da doença depende do resultado do exame, feito em um laboratório de referência em Santa Catarina.

Não foi divulgado a data do início da hospitalização e quando o laudo será entregue.

O Norte e o Nordeste do Brasil já confirmaram casos da doença da urina preta neste ano.

Doença da urina preta

uti

Crédito: Marcello Casal jr/Agência BrasilVigilância Epidemiológica investiga o caso e aguarda laudo laboratorial

Recomenda-se que, aos primeiros sintomas, o paciente busque uma unidade de saúde imediatamente e identifique outros indivíduos que possam ter consumido do mesmo peixe ou crustáceo para captação de possíveis novos casos da doença.

Os profissionais de saúde a observarem a cor da urina (escura) como sinal de alerta e o desenvolvimento de rabdomiolise, pois neste caso, o paciente deve ser rapidamente hidratado durante 48 a 72 horas.

Também pede para evitar o uso de antiinflamatórios e na ocorrência de casos suspeitos, recomenda-se exame para dosagem de creatinofosfoquinase (CPK), TGO e monitorização da função renal.