Foi desesperador, caiu um em cima do outro, diz motorista

131

G1
Um dos motoristas do ônibus que tombou na BR-369, em Ubiratã, no centro-oeste do Paraná, na quarta-feira (30), descreveu sobre o momento do acidente que deixou mais de 30 feridos.

“Foi desesperador, porque todo mundo caiu um em cima do outro. Amontou um monte de pessoas. Como eu não tive nenhum problema, estava deitado no chão, me agarrei no ferro do ônibus, não aconteceu nada. Saí ajudando as pessoas e retiramos todas elas do ponto até chegar o atendimento”, contou o motorista reserva, Uelsom Nogueira.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o ônibus de compristas seguia de Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, para Fernandópolis (SP), quando um veículo fez uma ultrapassagem forçada.

Para evitar a colisão frontal, o ônibus acabou tombando fora da pista, em uma área de plantação, às margens da BR-369.

“De repente demos de frente com um carro ultrapassando um caminhão. Um caminhão saiu da direita para desviar para o carro passar no meio e a gente saiu pela esquerda, e foi onde o outro motorista perdeu o controle e acabou descendo o barranco, colidindo com o chão”, disse o motorista reserva.

Conforme o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), havia 39 pessoas no ônibus no momento do tombamento. Dos mais de 30 feridos, 18 foram internados, sendo três deles em estado grave.

Na manhã desta quinta-feira (30), dez vítimas continuavam internadas. Dentre elas, oito estavam em um hospital de Campo Mourão, no centro-oeste, e duas no Hospital Universitário de Cascavel, no oeste do Paraná.

A PRF informou que o ônibus estava com a documentação regularizada e tinha autorização da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) para transportar passageiros.

A concessionária que administra a rodovia informou que não foi feita uma perícia no ônibus, mas, a princípio, a primeira análise dos mecânicos indicou que o veículo estava em boas condições para a viagem e com pneus em boa conservação.

Segundo a Prefeitura de Ubiratã, as pessoas que não precisaram de atendimento médico foram levadas para um ginásio da cidade, onde passaram a noite.

A Secretaria de Saúde de Ubiratã informou que ofereceu médicos e enfermeiros para os passageiros, caso alguém precisasse de atendimento, além de alimentação, colchões e cobertores.

Conforme a empresa responsável pelo ônibus, um outro veículo foi enviado para buscar os passageiros que passavam bem e levar até o destino em São Paulo.