Criança é internada em estado grave após o padrasto fazer retorno proibido na BR 153, em Rio Preto

82

Ao realizar a manobra para voltar no sentido contrário, o carro da família foi violentamente atingido por outro veículo. A mãe revelou aos policiais que o menino pediu ao pai que não encurtasse caminho. Bafômetro acusou ingestão de álcool.

Uma imprudência no trânsito provocou um grave acidente na noite desta terça-feira, 5, na BR 153, em Rio Preto.

Um motorista, sob efeito de álcool, realizou uma manobra proibida para retornar no sentido contrário e acabou provocando uma colisão. Ele e o enteado, uma criança de 11 anos, foram socorridos com ferimentos graves.

O acidente aconteceu por volta das 21h40 no km 52, próximo ao posto Tabocão.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal, um comerciante de 57 anos, dirigindo um C4 Pallas, realizou uma curva à esquerda sobre a pista e acabou atingido na lateral por um Polo Sedan que transitava no mesmo sentido.

No trecho há uma placa informando sobre a proibição do retorno.

O comerciante estava acompanhado da esposa e do filho. O menino foi atendido pela UTI da concessionária Triunfo e levado para o Hospital de Base.

A mãe dele revelou aos policiais que a criança pediu ao padrasto que não fizesse a manobra no local por ser perigoso, mas foi ignorado no apelo.

O comerciante soprou o bafômetro, que acusou 0,18 mg de álcool. O que corresponde, segundo o inspetor Flávio Cataruci, a duas latinhas de cerveja.

Já o Polo era dirigido por uma mulher de 29 anos, acompanhada do filho, de 14. Somente ela sofreu ferimentos leves.

O motorista que causou o acidente foi multado e também vai responder por lesão corporal na direção de veículo.Placa de proibição no trechoFoto por: Polícia Rodoviária Federal Placa de proibição no trecho