China quer punir pais de crianças mal-educadas

10

Um projeto de lei para promoção da educação da família na China, que será examinado nesta semana pelo Congresso Nacional do Povo (parlamento), prevê que os responsáveis serão repreendidos e obrigados a passar por programas de educação familiar se for detectado um “comportamento muito ruim” ou criminoso nas crianças sob seus cuidados.

Congresso Nacional do Povo (NPC) no Grande Salão do Povo em Pequim, na China, em 2020 — Foto:  Carlos Garcia Rawlins/Reuters

Congresso Nacional do Povo (NPC) no Grande Salão do Povo em Pequim, na China, em 2020 — Foto: Carlos Garcia Rawlins/Reuters

“Há muitas razões para os adolescentes se comportarem mal, e a falta de educação familiar, ou a educação inadequada, é a principal causa”, disse Zang Tiewei, porta-voz da Comissão de Assuntos Legislativos do Congresso Nacional do Povo.

O projeto de lei de promoção da educação familiar também pede aos pais que arrumem tempo para seus filhos descansarem, brincarem e se exercitarem.

A medida faz parte de uma série de iniciativas de Pequim, que incluem desde combater o vício dos jovens por jogos online, considerados uma forma de “ópio espiritual”, até reprimir a adoração “cega” de celebridades da internet.

Nos últimos meses, o ministério da Educação da China já havia limitado o tempo em que menores podem jogar onlinepara uma hora apenas às sextas, sábados e domingos.

Preocupado em não sobrecarregar as crianças, o ministério também reduziu os deveres de casa e proibiu o reforço escolar extracurricular nos fins de semana e feriados.

Veja abaixo um vídeo de 2015 sobre o fim da política do filho único.

China encerra a política do filho único após mais de 30 anos

China encerra a política do filho único após mais de 30 anos

Ao mesmo tempo, a China está exortando os jovens chineses a serem menos “femininos” e mais “masculinos”. Em sua Proposta para Prevenir a Feminização de Adolescentes do Sexo Masculino, divulgada no final do ano passado, o Ministério da Educação instou as escolas a promover esportes que “cultivam a masculinidade”, como o futebol.